Logo Cidade Internet

Todos os artigos com a tag cinema italiano

Cinema italiano: Roberto Faenza grava em Nova York gira Um dia esta dor te será útil de Peter Cameron

Publicado por Egle

Roberto Faenza a New York gira Un giorno questo Dolore ti sarà UtileCom a co-produção norte-americana e com colaboração da Rai Cinema: Un giorno questo Dolore ti sarà Utile (Um dia esta dor te será útil), o livro de Peter Cameron vai virar filme. O longa produzido pela Elda Ferri por Jean Vigo Italia, será dirigido pelo italiano Roberto Faenza, que nos últimos anos fez sucesso com ‘Joranda das Almas’ e ‘Il caso dell’infedele Klara’. Com um elenco de famosos anglo-americanos, ‘Un giorno questo Dolore ti sarà Utile’, cujas filmagens começaram esta semana, leva para as telonas um retrato leve e apaixonado de Nova York nos dias atuais, contado pelos olhos do jovem James (Toby Regbo, que está no próximo filme de Harry Potter) e de sua família.

A mãe (a prêmio Oscar Marcia Gay Harden de “Mystic River” e “Into the Wild”) tem uma galeria de arte e coleciona maridos. O pai (Peter Gallagher, “American Beauty”, “Californication”) só sai com mulheres que poderiam ser suas filhas. A irmã (Deborah Ann Woll, a protagonista de “True Blood”) tem uma relação com o seu professor de semiótica e não consegue se apaixonar por homes que não tenham ao menos o dobro de sua idade. Só uma avó enigmática e anticonformista (a prêmio Oscar Ellen Burstyn, atriz de “Alice non abita più qui” e “O exorcista”) consegue compreender um garoto de dezessete anos inquieta em busca de uma identidade. Um pós adolescente na qual o cinismo e as vontades convivem juntas , um anti-herói irreverente e nada correto que é mandado para a terapia por um implacável life coach (Lucy Liu, “Charle’s Angels, “Kill Bill vol.1”). Entre os interpretes também encontramos, Stephen Lang (de “Avatar”), no papel de um jogador compulsivo, na qual em lua de mel com a mãe de James acaba com seu dinheiro em um cassino de Las Vegas.

A produção, que acontece toda em Nova York de 18 de agosto até 4 de outubro, conta com um elenco técnico italo-americano d qual se destacam a figurinista Milena Canonero, que é a produtora executiva, e no seu cv tem 3 Oscar: “Marie Antoinette”, “Barry Lyndon”, “Momentos de glória” e 6 indicações, o diretor de fotografia Maurizio Calvesi (“Mine Vaganti”, “Prendimi l’anima”) e os cenários são de Tommaso Ortino (“The Good Guy”, “How to seduce difficult women”), as roupas estão sobre a responsabilidade de Donna Zakowska (“Romance & Cigarettes”, “Kate & Leopold”) e a montagem com Massimo Fiocchi (“Happy Family”, “Lo spazio bianco”, “I Vicerè”).

A Doce Vida. 1950 - 1960. Estrelas e celebridades na Itália nos Mercados de Traiano em Roma

Publicado por Egle

La Dolce Vita. 1950 - 1960. Stars and celebrities in the Italian Fifties

Entre fotógrafos, cinema no Tevere, clima vintage, férias em vespa e fontes cenográficas, o verão romano continua em vento em poupa, junto com as comemorações dos primeiros cinquenta anos da Doce Vida de Fellini, escolhido como fio condutor da manifestação romana.

A mostra “Il cinema italiano al tempo della Dolce Vita” (O cinema italiano no tempo da Doce Vida) no Museu de Roma Intrastevere chegou ao fim, e agora serão os Mercados de Traiano que hospedarão as imagens, os astros, os climas das 100 fotos selecionadas pelos arquivos Luce, e dos 100 recortes de jornais dos anos Cinquenta em mostra com La Dolce Vita. 1950 - 1960. Stars and celebrities in the Italian Fiftie, até o dia 14 de novembro de 2010.

Uma viagem nostálgica na Roma de Fellini que tem como set a cidade inteira, entre astros assediados por fotógrafos e escândalos de jornais, com a Claudia Cardinale bronzeada depois as tomadas do filme clássico O Leopardo, que bate papo com o Burt Lancaster e Alain Delon, e Vittorio Gassman que em 1954 se divorciava da segunda esposa Shelley Winters e começa uma super fotografada história com a Anna Maria Ferrero ..

La Dolce Vita. 1950 - 1960. Stars and celebrities in the Italian fifties nos Mercados de Traiano
La Dolce Vita. 1950 - 1960. Stars and celebrities in the Italian fifties ai Mercati di Traiano La Dolce Vita. 1950 - 1960. Stars and celebrities in the Italian fifties ai Mercati di Traiano La Dolce Vita. 1950 - 1960. Stars and celebrities in the Italian fifties ai Mercati di Traiano La Dolce Vita. 1950 - 1960. Stars and celebrities in the Italian fifties ai Mercati di Traiano

Continuar lendo

"A tutti i costi!", o curta-metragem de Simone Baldini

Publicado por Janaína Ávila

O curta-metragem italiano de Simone Baldini é ambientado no difícil mundo de quem procura um emprego. É italiano, claro, mas com certeza poderia se passar em qualquer outra realidade. “A tutti i costi“, ou “A todo custo” é muito divertido. Ultrapassado a primeira parte, com a candidata, uma reviravolta com o caçador se tornando a caça. No elenco, Massimo De Giorgio, Fabrizia Martano, Antonio Messina.

Veneza 2010: o programa do Festival de Cinema

Publicado por Egle

mostra venezia 2010

Em setembro, precisamente no dia 1, começa um dos festivais de cinema mais famosos, o Festival de Veneza, e nós acompanharemos todo o evento com notícias e fotos exclusivas. enquanto não começa resolvemos divulgar o programa da mostra de cinema:

Concurso Veneza 67
-Black Swan de Darren Aronofsky (Filme de abertura)
-La pecora nera de Ascanio Celestini
-Somewhere de Sofia Coppola
-Happy Few de Antony Cordier
-La solitudine dei numeri primi de Saverio Costanzo
-Silent Souls de Aleksei Fedorchenko
-Promises Written in the Water de Vincent Gallo
-Road to Nowhere de Monte Hellman
-Balada triste de trompeta de Alex de la Iglesia
-Venus Noire de Abdellatif Kechiche
-Post Mortem de Pablo Larrain
-Barney’s Version de Richard J. Lewis
-Noi credevamo de Mario Martone
-La passione de Carlo Mazzacurati
-13 Assassins de Takashi Miike
-Potiche de François Ozon
-Meek’s Cutoff de Kelly Reichardt
-Miral de Julian Schnabel
-Norwegian Wood de Tran Anh Hung
-Attenberg de Athina Rachel Tsangari
-Detective Dee de Tsui Hark
-Drei de Tom Tykwer
-Um filme surpresa (o título será revelado no dia 6 de setembro)

Fora de Concurso
-The Town de Ben Affleck
-I’m Still Here: The Lost Year of Joaquin Phoenix de Casey Affleck
-Sorelle mai de Marco Bellocchio
-Niente paura - come siamo come eravamo e le canzoni di Luciano Ligabue de Piergiorgio Gay
-Dante Ferretti - Production Designer de Gianfranco Giagni
-Notizie dagli scavi de Emidio Greco
-The Last Movie (1971) de Dennis Hopper
-Gorbaciof de Stefano Incerti
-That Girl in Yellow Boots de Anurag Kashyap
-Yongxin Tiao de Stanley Kwan
-Legend of the Fist: The Return of Chen Zhen de Andrew Lau
-Sei Venezia de Carlo Mazzacurati
-Zebraman de Takashi Miike
-Zebraman 2 de Takashi Miike
-Tungngaan 3D de Oxide e Danny Pang
-Vallanzasca - Gli angeli del male de Michele Placido
-All Inclusive 3D de Nadia Ranocchi e David Zamagni
-Raavanan (versão tamil) de Mani Ratnam
-Raavan (versão hindi) de Mani Ratnam
-Machete de Robert Rodriguez (Filme de abertura Meia-noite)
-1960 de Gabriele Salvatores
-La prima volta a Venezia de Antonello Sarno
-Vittorio racconta Gassman - Una vita da mattatore de Giancarlo Scarchilli
-A Letter to Elia de Martin Scorsese e Kent Jones
-Shock Labyrinth 3D de Takashi Shimizu
-Surviving Life de Jan Svankmajer
-The Tempest de Julie Taymor (Film di chiusura del Festival)
-L’ultimo Gattopardo; ritratto de Goffredo Lombardo de Giuseppe Tornatore
-Passione de John Turturro
-Lope de Andrucha Waddington
-Reing of Assassins de John Woo e Su Chao-Pin
-Space Guy de Zhang Yuan

Continuar lendo

Curiosidades: Cineasta italiano Vittorio de Sica é tema de documentário

Publicado por Jean Ponchiroli


Para quem desconhece, Vittorio De Sica foi um dos mais importantes diretores e atores do cinema italiano. Como ator estreou em 1932, no filme Dois Corações Felizes. Como diretor sua estréia foi em 1939, com o filme Rosas Escarlates. Em 42 anos de carreira recebeu três prêmios Oscar de melhor filme estrangeiro: em 1946 por Vítimas da Tormenta, em 1948 por Ladrões de Bicicletas, e em 1971 por O Jardim dos Finzi-Contini.

É considerado o precursor do neorrealismo italiano e seu último filme foi A Viagem, com Richard Burton e Sophia Loren, e que estreou dias depois de sua morte, em Paris. Como ator seus maiores sucessos foram Madalena, Zero em Comportamento, Pão, Amor e Fantasia, Meu Filho Nero, Adeus às Armas, Um Italiano na América e Coisas da Cosa Nostra.

Vittorio De Sica tinha prazer em trabalhar com atores como Marcello Mastroianni e Sophia Loren, seus amigos particulares, e os dirigiu em Ontem, Hoje e Amanhã, Matrimônio à Italiana e Os Girassóis da Rússia. O documentàrio reúne trechos de obras do cineasta e varios depoimentos importantes.Vale a pena assistir!

Fonte | Studio i

CinemAmbiente: Em Turim, festival italiano dedicado aos temas ambientais

Publicado por Jean Ponchiroli


Filmes vencedores de Oscar, documentários de todo o mundo, uma rica seção de curtas-metragens, três exposições e eventos diversos subjacentes à décima terceira edição do CinemAmbiente, o primeiro e mais importante festival italiano dedicado à sustentabilidade, este ano com antecedência de quatro meses para coincidir com o Dia Mundial ONU do Ambiente (5 de junho).

Neste fim de semana estão em cartaz, “L’homme aux serpents“, filme de Eric Flandin que leva o espectador à uma viagem ao coração da Colômbia, seus problemas e sua extraordinária biodiversidade e do documentário “Mirror “, filme de David Christensen que conta que o sonho de um jovem prefeito da pequena cidade de Viganella no Piemonte era a construção de um enorme espelho na montanha acima da vila de refletir a luz, mesmo nos meses em que a aldeia não recebe sequer um raio de sol.

Mulheres italianas: Martina Stella na capa da revista Gioia

Publicado por Egle

Martina Stella sulla copertina di Gioia

A atriz italiana Martina Stella posa para a capa da revista italiana Gioia, radiante e sorridente ela estava no último filme do diretor de cinema Carlo Vanzina, ‘Ti presento un amico’. O seu próximo trabalho na tv será Angeli e Diamanti (Anjos e Diamantes) inspirada na série de tv norte-americana Charlie’s Angels, tomara que não detonem uma série cult do final dos anos ‘ 70.

fonte: Gioia

Martina Stella na capa de Gioia

Martina Stella sulla copertina di Gioia Martina Stella sulla copertina di Gioia Martina Stella sulla copertina di Gioia

IBRIT: Instituto Brasil Itália de Milão, apresenta cinema Brasileiro

Publicado por Jean Ponchiroli


O IBRIT, Instituto Brasil Itália, foi fundado em 1997 e está localizado em Milão e hoje é o principal centro de cultura brasileira do norte da Itália.

Além de uma intensa programação de concertos, projeções cinematográficas, mostras, seminários e cursos, os quais já tivemos a oportunidade de conferir pessoalmente, o IBRIT oferece a possibilidade de usufruir de uma ampla biblioteca com cerca de 9.000 livros de literatura, além de DVD’s e CD’s de cinema e música brasileira!

Entre filmes e documentários, de hoje até o dia 23 de maio, serão apresentados as melhores produções do cinema contemporâneo brasileiro. O calendário das projeções, pode ser conferido no site do IBRIT. Cinema Gnomo, via Lanzone 30/A. Para quem esta aqui na Itália, sugiro não perder!

Cinema Italiano: Estréia o filme Cosa Voglio di Più

Publicado por Jean Ponchiroli



Essa é para quem curte cinema. Estréia nas telonas italianas o filme “Cosa Voglio di Più” de Silvio Soldini. Produção 100% made in Italy, o filme poderia ter o título traduzido para o português como: A coisa que eu mais quero.

A trama conta a história de Anna, uma mulher que se transformou em tudo o que sempre esperavam dela. Bem sucedida no seu modesto, mas seguro trabalho, é amorosa com a família, amigos e com seu companheiro Alessio, com que ela sonha em ter um filho. Mas parece que o que falta mesmo para Anna é encarar a responsabilidade em relação ao futuro, romper as barreiras da rotina diária que se limitam às paredes do escritório e à uma cidade que se alarga cada vez mais.

No decorrer do filme, Anna encontra Domenico que é casado com Miriam e tem dois filhos. Com ele, Anna se envolve e descobre os prazeres da vida e dos encontros clandestinos, envolvendo paixão, sexo em quartos de motel e descoberta de si mesma como mulher. “Cosa voglio di più”, promete ser mais um excelente produto do cinema italiano e tem estréia prevista para o dia 29 de Abril em todos os cinemas da “velha bota”.

Foto: MyMovies

Cinema italiano: em Bolonha homenagem ao Fellini, aos sonhos e a Doce Vida

Publicado por Egle

gds

Inaugurou a mostra que Bolonha (capital da região onde nasceu o diretor) decidiu dedicar para Federico Fellini neste ano. “Dall’Italia alla luna” (Da Itália para a lua) é o título do evento, que acontece em Bolonha até 25 de julho, depois de ter sido apreciada em Paris por 450.000 espectadores.

Ao curador, Sam Stourdzé, foram necessários 4 anos de preparação. A exposição é didática, mas não tem um itinerário cronológico, concentra-se nas obsessões do mestre italiano, entre os circos, publicidade e sonhos, através de partes de filmes, documentos fotográficos, desenhos, e outros materiais.

A mostra é enriquecida também por duas antigas raridades: os originais de dois preciosos volumes do “Libro dei sogni” (Livro dos sonhos), um diário ilustrado autografado de 400 páginas na qual o diretor desenhou as suas fantasias oníricas entre 1960 e 1982, seguindo os conselhos do seu analista Ernst Bernhard.